Terça, 07 de Abril de 2020 - 18:36:01

Texto em Branco

Posted by on Quarta-feira, Fevereiro 25, 2009, 22:44
Este artigo foi publicado na categoria de Ver e possui Nenhum comentário até agora .

Branco do açúcar que adoça o coração, do leite que nos alimenta quando bebés, dos frescos iogurtes, dos suaves queijos, de muitos molhos da cozinha francesa, dos suspiros, das cavacas, e ainda dos alhos, dos nabos, da couve-flor e das cebolas.

Há ursos brancos, raposas brancas e ratos da mesma cor.

 Combinado com o preto, dá muitas possibilidades: no pinguim, na andorinha, no panda, nas zebras, nas vacas… mas também no código de barras, no dominó e para rematar… no uniforme do Boavista Futebol Clube.

O branco é o conjunto de todas as cores.

O branco é marca obrigatória em muitas bandeiras, nos traços das estradas, nas passadeiras.

Até o branco possui várias tonalidades: o branco-sujo, o branco-pérola, e o branco azulado da neve retardada.

Branca é a droga, a penicilina, o granizo e o fumo quando o papa é eleito.

O giz, o marfim, o quartzo, o calcário, o mármore e o algodão também são brancos.

Há alguns comprimidos brancos, mas também alguns venenos e não menos ilusões.

Ideias brancas fervilham sobre almofadas… de que cor? Está-se mesmo a ver….

O branco é palavra frequente em muitas adivinhas conhecidas: branco é, galinha o põe; encarnado por fora, branco por dentro e verde no pé; fui branco como a neve e amarelo como o sol, quando deixo a minha capa, o meu cantar é melhor.

Antes que nos dê uma branca vamos ver se conseguimos recordar o branco das frases feitas, pela tradição e pela publicidade:

Nem todo o branco é farinha.

Pois claro!

 Trabalha o negro para o branco comer.

– Está mal, está mal.

Vinho branco é beber e não ser manco.

– Está a melhorar, está a melhorar.

 Cabelos brancos, flores de cemitério.

– Lá estás tu outra vez a estragar a festa.

Galinha preta põe ovo branco.

– Sem dúvida.

– Branco mais branco não há.

– Eu não diria melhor.

Segredos da natureza em tons de branco: os lírios confessam segredos aos jarros da brancura dos loendros, dos crisântemos, dos malmequeres, das túlipas… contando como as sempre-vivas alegram as Margaridas.

O branco também é beleza em certas árvores de fruto: macieiras, cerejeiras, laranjeiras, amendoeiras que na lenda do Algarve fizerem de neve.

De branco se cobrem as noivas, as meninas das alianças, os marinheiros, as praticantes de artes marciais, os tenistas, as bailarinas, alguns cozinheiros e muitos funcionários hospitalares.

Brancos são muitos cosméticos com que retardamos os efeitos do tempo e com a pasta dos dentes prolongamos a frescura.

Há mesmo muito branco na roupa de casa: nos lençóis, nas toalhas de mesa e de rosto, nos cortinados, nos naperons, nos guardanapos…

Não nos esqueçamos do branco no corpo humano: nos dentes, nas escleróticas, nas cartilagens, nas unhas e nos tendões.

Branco falso ou verdadeiro? As pessoas são imprecisas quando dizem : tens dentes brancos. Estás tão branca! Tenho a pele branca!… Ah,  o ouro branco!

Gostas da Branca de neve? Hum… e que tal usares um marcador branco para assinalares os teus episódios preferidos dessa e de outra histórias? Num dia carregado de branco, o Sr. Branco resolveu estrear as galochas brancas para ir ter com o Sr. Branquinho, num dia de neve. Foi um encontro em branco.

O branco é o pano que se coloca em cima dos mortos, mas também da mortalha do tabaco, que tanto mal nos faz. Há muitas bolas brancas: de futebol, de voleibol, de golf, de andebol, mas também de neve, que tão fofas são e ainda, sem esquecer, em certos júris escolhendo uma bola branca para passar ou uma negra para reprovar.

Podemos encontrar bastantes coisas brancas escondidas: cabelos  pintados para esconder ou disfarçar que se está a envelhecer, o dos troncos das árvores, que nos espantam quando se abrem. O mesmo se pode dizer do coco, do recheio dos bombons, de forros em geral e ainda em certos minerais que nos causam algum espanto.

Quem quer vestir-se da cor dos anjos?

 Cláudia, Janete (11.º B); Diana, Eduarda, Marlene, Cátia (11.º C) numa sessão branca do Clube de Leitura Palavras Vivas

Pode deixar um comentário , ou trackback do seu site .

Sem comentários para “Texto em Branco”

Deixar um comentário